Sua marca pode conquistar clientes em momentos de crise | Forza Comunicação
CONTATO

Sua marca pode conquistar clientes em momentos de crise

Criatividade,
Endomarketing,
Gestão,
Pessoas

Encantar promove emoção, gera calor humano, rubor na face, energia, brilho no olho, vontade de retribuir, e até empatia, já que desarma as pessoas. E para encantar não é preciso fazer algo grandioso, na maioria das vezes, mas sim fazer algo genuíno, que carregue verdade.

Todos os clientes são importantes, claro! Mas são os clientes internos que fazem a empresa ser quem ela é. São eles que apresentam ao mercado os valores e diferenciais da marca. São eles que têm a responsabilidade de encantar os clientes externos e, para isso, precisam conhecer e praticar a cultura organizacional de dentro para fora.

Em mais de uma oportunidade devem ter vivenciado emoções e experiências internas, para que tenham a inspiração de oportunizar isso para outras pessoas, afinal, só quem sente é capaz de fazer sentir.

No entanto, como encantar tantos perfis diferentes, com expectativas e histórias de vida diversas?

Comece escutando essas pessoas. Entender quem faz seu time é um dever, talvez ainda mais importante do que pagar seu salário. E na diversidade está justamente a grande riqueza, fique esperto!

Se tiver mais uns minutos, acesse também:
O que a diversidade e a inclusão têm a ver com a criatividade?

Reinvente-se

Ok, mas com tudo que é preciso considerar neste momento de crise provocada pela pandemia do covid-19, as pessoas devem entender que o foco está no business…

Sim, possivelmente (se você tiver uma equipe engajada) é isso que vai acontecer: todos terão como foco fazer o seu melhor para manter os clientes na casa e para se reinventar e atrair novos negócios.

Mas, sempre tem um, “mas…”

Somos todos humanos, e as dúvidas organizacionais se somam às dúvidas pessoais, familiares, de futuro no curto, médio e longo prazo. As mesmas angústias da direção são experimentadas pelos colaboradores e estendidas para suas famílias, vizinhos, amigos.

Então, também devemos encantar em momentos de crise e dificuldades!

Justamente quando as pessoas estão mais sensíveis e inseguras ou abatidas é que a empresa pode lembrar a elas o quanto são importantes, o quanto podem lutar juntos para ameniza a situação, mesmo que isso demande um esforço extra durante um período.

Talvez por isso, o papel do líder seja tão crucial nas organizações. Além de fomentar os negócios, precisa ser capaz de cuidar das pessoas, e criar um ambiente de confiança, engajamento e pertencimento para alcançar os melhores resultados por meio das melhores equipes.

O desafio é encontrar equilíbrio

Obviamente que, equilibrar as tomadas de decisões diárias, as necessidades (físicas e emocionais) dos colaboradores e o relacionamento com os stakeholders (como clientes, fornecedores, parceiros) é bastante desafiador, e quando acrescido um contexto mundial de crise, a tendência é que as dúvidas aumentem.

Soma-se a isso ainda o fato de que, foi de uma hora para outra que o mundo corporativo precisou se adaptar a uma nova realidade de distanciamento social.

Além do impacto físico, o emocional das pessoas entrou em choque. Geralmente as mudanças necessárias são planejadas, implementadas fase por fase, até a alteração por completo de processos e práticas e, mesmo assim, são doloridas. Contudo, frente ao caos, nada disso pode ser considerado.

Nesse cenário, o departamento de Recursos Humanos, que nos últimos anos vem sendo cada vez mais estratégico dentro das organizações, despontou como essencial na gestão de crise: para acalmar os ânimos das equipes, auxiliar as lideranças na tarefa de manter os times engajados, encontrando alternativas e ferramentas para manter os processos alinhados e executáveis de forma remota.

Dentre os muitos cases observados nas últimas semanas, chama atenção que duas estratégias parecem comuns às organizações que buscam ser bons ambientes para se trabalhar: a preservação de um clima de diálogo aberto e a manutenção da serenidade.

Para tanto, apostam em manter o contato constante com suas equipes, como forma de dar andamento às tarefas e combinados, além da sustentação de hábitos como happy hour e a prática de ioga, agora realizados pela web. A comunicação passou a ser ainda mais essencial dentro e fora das organizações.

Uma coisa é certa: se sabe que o mundo pós-coronavírus não será o mesmo. Por isso, nossa sugestão é que enfatize o propósito e os valores da sua organização, crie/mantenha um ambiente de trabalho saudável: prime pela segurança, pelo diálogo transparente, pelo respeito e cuidado com as pessoas.
Se possível, mantenha também o incentivo ao desenvolvimento e busca por novas competências.

LEIA TAMBÉM

Sabe aquele empurrãozinho que faltava, pode estar aqui

Líder, tenha em mente que as pessoas mudam de ideia porque precisam, porque querem ou porque faz sentido. No entanto, quando a mudança atinge a esfera da emoção, do propósito, ela tem muito mais chances de atingir sucesso, e respaldo.

Então conte com seus colaboradores para identificar as vantagens competitivas e as oportunidades de melhorias de seus produtos e serviços. Afinal, todos temos um importante papel na retomada e sustentabilidade dos negócios e da economia de forma geral.

E ter a oportunidade de encantar, precisamos estar presentes onde nosso cliente – interno ou externo – estiver!

Produzido por © Forza Comunicação | Todos os direitos reservados.

CONTEÚDOS
RELACIONADOS