5S: mudanças na cultura organizacional que trazem benefícios para empresas e colaboradores

23.09.2016.by forza

5S: mudanças na cultura organizacional que trazem benefícios para empresas e colaboradores

Entre as diversas ferramentas com aplicação prática e fácil implantação, o Programa 5S, também conhecido como 5 Sensos, proporciona às empresas grande melhoria na qualidade da cultura organizacional.

Criado no Japão na década de 50, o método – que está entre as clássicas ferramentas de gestão empresarial – passou a ser aplicado em empresas, escritórios e em outros sistemas produtivos logo após a 2ª Guerra Mundial.
Tendo como objetivo principal a contribuição para mudanças profundas de comportamento, tanto dos colaboradores quanto da empresa, o 5S auxilia na organização dos fluxos e processos, além de melhorar as metas das empresas, para, consequentemente, seguirem um caminho mais produtivo e rentável.
Está na dúvida se essa ferramenta funciona mesmo?
Trouxemos uma prova para você.
A GSI, um dos nossos clientes, já aplica o 5S há algum tempo em seus processos. E, segundo o gerente de manufatura e responsável pelo programa, Luís Antônio Casa, a última atualização foi feita em 2017, e ganhou uma nova filosofia, passando a contar com mais um item: a segurança, que junto aos demais Sensos, traz mais qualidade para os processos da empresa e para os colaboradores.
– A implantação do 5S é algo que mexe com a mudança de cultura da empresa e das pessoas, mas que traz diversas vantagens. Quando resolvemos aplicar na GSI, mostramos os benefícios aos funcionários por meio de treinamentos –, explica.
Ainda de acordo com Casa, para analisar os pontos positivos e os pontos que ainda precisam ser melhorados, são realizadas auditorias mensais, com todos os setores da empresa. “Todos os funcionários estão envolvidos no 5S. E para incentivar ainda mais os setores, ligamos o programa à participação nos resultados/lucros da empresa”, comenta.

Ao implantar a ferramenta, as empresas precisam investir tempo e energia para obter melhorias no ambiente de trabalho. Mas, para se aplicar o 5S, é necessário que as diretrizes sejam analisadas de acordo com a realidade de cada empresa.

“As melhorias devem partir dos próprios funcionários. Nós mostramos o caminho e quem deve colocar em prática o 5S são os colaboradores”, ressalta Casa.
O programa explora três dimensões: física (layout), intelectual (realização das tarefas) e social (relacionamentos e ações do dia a dia). E, por exigir grandes transformações, é necessário o engajamento de diretores e colaboradores, para que seja conquistado o bom funcionamento do 5S.

Mas, afinal, o que significa 5S?

1ºS – Senso de utilização (SEIRI): tem como objetivo utilizar os recursos disponíveis com bom senso e equilíbrio. Por meio do SEIRI, é possível identificar excessos e o porquê desses excessos.
Pergunta básica: eu preciso disso?
2ºS – Senso de ordenação (SEITON): tem como objetivo otimizar o ambiente de trabalho, ou seja, a deixar tudo em seu devido lugar.
Premissa: o que não está classificado, não está organizado.
3ºS – Senso de limpeza (SEISO): tem como objetivo manter o ambiente mais limpo e em melhores condições de trabalho.
Premissa: internalizar a compreensão de que a limpeza e a conservação são essenciais para o bom funcionamento da rotina.
4ºS – Senso de saúde (SEIKETSU): é obtido com a aplicação do SEIRI, SEITON e SEISO. Por meio deste senso, são proporcionadas condições favoráveis tanto à integridade física quanto mental dos colaboradores.
Premissas: regras e normas não são necessárias, pois manter o padrão conquistado é algo natural.
5ºS – Senso de autodisciplina (SHITSUKE): o objetivo é monitorar, controlar e manter a disciplina para que todos sigam e mantenham o que foi conquistado. Este senso provoca a mudança de valores dentro da empresa e molda a cultura organizacional.
Premissas: o 5S não pode ser encarado como um dever e sim com um hábito.

Assim, o 5S deve ser implantado de forma que seja absorvido conscientemente por todos, diretoria e colaboradores, ampliando a adesão ao programa e fazendo dele uma rotina empresarial.